TV por assinatura perde 200 mil clientes em março e teve seu pior mês desde janeiro de 2020

O mercado de TV por assinatura teve em março seu pior mês desde janeiro de 2020. De acordo com os últimos dados da Anatel, citados pelo site especializado Telaviva, foram 198,5 mil assinantes a menos no mês, que fechou com pouco mais de 14,3 milhões de clientes.

É uma aceleração significativa no ritmo de perda de base em relação ao mesmo mês de 2020, quando a queda de mercado foi de pouco menos de 90 mil assinantes. Em todos os meses de 2021 a queda mensal foi superior a 130 mil clientes, retomando uma trajetória de erosão registrada em 2019 e parcialmente contida no primeiro ano da pandemia.

A operadora que mais perdeu base foi a Sky (AT&T), com 107 mil assinantes a menos, fechando março com 4,28 milhões de clientes. A Claro (América Móvil) também teve uma queda de 81,7 mil assinantes, fechando o mês com 6,76 milhões de acessos (sendo 800 mil no DTH e 77 mil com fibra). A Vivo (Telefônica) também teve uma queda de 10 mil assinantes , fechando com 1,22 milhão (sendo 914 mil com fibra). A Oi (Grupo Oi) foi a única grande operadora a crescer, chegando a 1,72 milhão clientes (aumento de 10 mil assinantes em maio), dos quais 96 mil com fibra.