O prime time brasileiro de TV em dispositivos móveis é na hora do almoço e final do dia, segundo IBOPE

O instituto de pesquisa IBOPE do Brasil divulgou as primeiras conclusões de uma pesquisa inédita que mediu toda a audiência da televisão digital em aparelhos smartphones e em tablets e mostrou que, na Grande São Paulo, o público assistiu mais à TV por smartphone do que pelo modo tradicional, sempre nos horários livres como hora do almoço e volta para a casa no final do dia.

De acordo com o estudo – realizado entre maio e junho de 2015 – os horários de pico de audiência deste modo de consumo foram entre 12h e 14h e 17h e 21h. 70% dos espectadores em aparelhos móveis tem entre 35 e 49 anos e a maioria é pertencente às clases A e B.

Os dados foram colhidos pelo sistema TDT Mobile, desenvolvido pelo IBOPE em parceria com a empresa japonesa Video Research, e serão somados à contagem de audiência geral de televisão. Em breve o instituto irá disponibilizar o sistema para contagem em outros estados e lançará também uma medição de streaming TV, para a audiência do conteúdo de TV assistido em computadores.

O prime time brasileiro de TV em dispositivos móveis é na hora do almoço e final do dia, segundo IBOPE

O instituto de pesquisa IBOPE do Brasil divulgou as primeiras conclusões de uma pesquisa inédita que mediu toda a audiência da televisão digital em aparelhos smartphones e em tablets e mostrou que, na Grande São Paulo, o público assistiu mais à TV por smartphone do que pelo modo tradicional, sempre nos horários livres como hora do almoço e volta para a casa no final do dia.

De acordo com o estudo – realizado entre maio e junho de 2015 – os horários de pico de audiência deste modo de consumo foram entre 12h e 14h e 17h e 21h. 70% dos espectadores em aparelhos móveis tem entre 35 e 49 anos e a maioria é pertencente às clases A e B.

Os dados foram colhidos pelo sistema TDT Mobile, desenvolvido pelo IBOPE em parceria com a empresa japonesa Video Research, e serão somados à contagem de audiência geral de televisão. Em breve o instituto irá disponibilizar o sistema para contagem em outros estados e lançará também uma medição de streaming TV, para a audiência do conteúdo de TV assistido em computadores.