Record, SBT e RedeTV do Brasil querem formar produtora para vender conteúdo às operadoras de TV paga

As emissoras brasileiras de TV aberta Record, SBT e RedeTV ingressaram no Conselho Administrativo de Defesa Econômica um pedido de análise para a Newco, uma empresa criada da união das três emissoras com o objetivo de vender seus produtos audiovisuais para as operadoras de televisão paga.

Para as empresas, a digitalização do serviço de televisão, procedimento que deve ser finalizado até 2018, significa que elas não serão mais obrigadas a entregar seus programas gratuitamente. Assim, a ideia é vender a produção aberta, e a associação entre elas geraria mais poder durante as negociacões com as operadoras.

O Cade não reconheceu problemas quanto à validade dos objetivos da nova empresa, mas levantou a questão concorrencial, visto que isso significaria ceder mais de 20% do mercado de distribuição de conteúdo. Ainda assim, a análise seguirá e o orgão incluiu ainda a Abta (associação de operadores de tv paga) e a Sky Brasil como interessadas no processo.

Record, SBT e RedeTV do Brasil querem formar produtora para vender conteúdo às operadoras de TV paga

As emissoras brasileiras de TV aberta Record, SBT e RedeTV ingressaram no Conselho Administrativo de Defesa Econômica um pedido de análise para a Newco, uma empresa criada da união das três emissoras com o objetivo de vender seus produtos audiovisuais para as operadoras de televisão paga.

Para as empresas, a digitalização do serviço de televisão, procedimento que deve ser finalizado até 2018, significa que elas não serão mais obrigadas a entregar seus programas gratuitamente. Assim, a ideia é vender a produção aberta, e a associação entre elas geraria mais poder durante as negociacões com as operadoras.

O Cade não reconheceu problemas quanto à validade dos objetivos da nova empresa, mas levantou a questão concorrencial, visto que isso significaria ceder mais de 20% do mercado de distribuição de conteúdo. Ainda assim, a análise seguirá e o orgão incluiu ainda a Abta (associação de operadores de tv paga) e a Sky Brasil como interessadas no processo.