Portuguese parliament seeks a way out for DTT impasse

 

Durante a conferência “TDT: Uma Solução Urgente”, que aconteceu na Comissão de Cultura e Comunicação do Parlamento português, representantes do setor e partidos políticos concordaram que é necessário resolver o impasse da TDT e alargar o número de canais o mais rápido possível.

 

A conferência foi realizada na quarta feira dia 25 de maio. O presidente da emissora pública RTP, Gonçalo Reis, ressaltou que “há uma grande vontade em resolver este impasse”. O diretivo ainda defendeu a entrada da RTP3 e da RTP Memória na TDT, em coexistência com os operadores privados, informou o jornal Público.

 

Uma das causas do conflito gira em torno a inclusão de outros dois canais da RTP. As emissoras privadas TVI e SIC consideram que mais canais da RTP na TDT é concorrência desleal. Se a RTP3 e RTP Memória fossem finalmente incluídas, elas não deveriam ter publicidade, opinou Nuno Conde, da direção de assuntos jurídicos da SIC.

 

No tocante aos preços do serviço de TDT, parece haver unanimidade entre o sector para os atuais custos serem revistos.

 

Atualmente, RTP tem dois canais na plataforma de TDT (RTP1 e RTP2) e o parlamento deve aprovar a inclusão de dois novos canais temáticos da RTP. O tema começa a ser debatido esta semana.