Netflix já teria faturado R$1,1 bilhão no Brasil e ultrapassado uma das maiores emissoras do país

O sucesso da plataforma OTT Netflix no Brasil não é segredo para o mercado, mas parece ter atingido um novo patamar, com o rumor de que seu faturamento no ano passado foi de R$ 1,1 bilhão, além de mais de 4 milhões de assinantes no país. Isso colocaria o serviço à frente não só da Band e RedeTV!, como também do SBT, cuja previsão mais otimista era de R$ 850 milhões no ano.

Os cálculos foram feitos pelo colunista Ricardo Feltrin com base em dados de fontes anônimas do mercado, uma vez que o Netflix é uma empresa de capital aberto e não revela valores nem número de assinantes em outros países que não os Estados Unidos. Os números totais ainda não são finais, porém a estimativa mundial de faturamento da empresa era de US$ 1 bilhão no primeiro semestre de 2015.

A companhia acaba de revelar sua expansão para 130 novos países, ampliando sua cobertura para 190 países e presença quase 100% global com exceção da China, Coreia do Norte, Crimeia e Síria. A empresa pretende investir mais US$ 5 bilhões em produções originais e adicionar novos idiomas ao seu portfólio tornando-se uma rede mundial de TV por internet. No Brasil, o Netflix tem aumentado cada vez mais seus lucros e base de assinantes, indo na contramão da TV paga, que tem registrado novas perdas de clientes a cada balanço mensal.

Netflix já teria faturado R$1,1 bilhão no Brasil e ultrapassado uma das maiores emissoras do país

O sucesso da plataforma OTT Netflix no Brasil não é segredo para o mercado, mas parece ter atingido um novo patamar, com o rumor de que seu faturamento no ano passado foi de R$ 1,1 bilhão, além de mais de 4 milhões de assinantes no país. Isso colocaria o serviço à frente não só da Band e RedeTV!, como também do SBT, cuja previsão mais otimista era de R$ 850 milhões no ano.

Os cálculos foram feitos pelo colunista Ricardo Feltrin com base em dados de fontes anônimas do mercado, uma vez que o Netflix é uma empresa de capital aberto e não revela valores nem número de assinantes em outros países que não os Estados Unidos. Os números totais ainda não são finais, porém a estimativa mundial de faturamento da empresa era de US$ 1 bilhão no primeiro semestre de 2015.

A companhia acaba de revelar sua expansão para 130 novos países, ampliando sua cobertura para 190 países e presença quase 100% global com exceção da China, Coreia do Norte, Crimeia e Síria. A empresa pretende investir mais US$ 5 bilhões em produções originais e adicionar novos idiomas ao seu portfólio tornando-se uma rede mundial de TV por internet. No Brasil, o Netflix tem aumentado cada vez mais seus lucros e base de assinantes, indo na contramão da TV paga, que tem registrado novas perdas de clientes a cada balanço mensal.