Ministro das Comunicações autoriza programas sociais com conversor mais simples para acelerar migração da TDT no Brasil

O Ministro das Comunicações André Figueiredo oficializou a autorização da distribuição de conversores de TV digital aos beneficiários inscritos no Bolsa Família e no Cadastro Único para Programas Sociais na cidade-piloto da TDT, Rio Verde (GO).

Os inscritos no programa Cadastro Único receberão uma versão mais simples dos conversores, que não possuem acesso à Internet nem o recurso de interatividade fornecido pelo middleware nacional Ginga. A proposta já havia sido feita no segundo semestre de 2015 e precisou de oficialização para o Ministério do Desenvolvimento Social (administrador dos programas), que entendeu a necessidade de distribuição de modelos mais simples para se adaptar ao orçamento do programa.

A medida vale apenas para Rio Verde e ainda não há o número exato de famílias beneficiadas visto que o CadÚnico tem milhões de inscritos e foi determinado um valor de corte baseado na renda de cada um. Espera-se que isso agilize o processo e seja alcançado o percentual de 93% lares aptos para migração para TDT, sendo que a última medição no final de 2015 apontava 78%.