Ibope do Brasil aumenta amostragem enquanto GfK ensaia revelar dados de audiência da TV

Enquanto a empresa alemã GfK -contrada pelas emissoras Record, SBT e RedeTV!- começa a ensaiar revelar seus dados de audiência, que já estão com alguns meses de atraso, o instituto brasileiro Ibope, que manteve o monopólio da medição pelas últimas cinco décadas no país, aumenta mais uma vez sua amostragem, passando sua cobertura de 5.280 para 6.060 domicílios espalhados pelo Brasil.

No ano passado, a Kantar Ibobe começou a se preparar para a chegada da concorrência, aumentando sua amostragem e lançando novos produtos como a medição de VOD e streaming de TV. A empresa começa este ano anunciando a entrega diária de dados regulares para clientes, além de atualizar sua tabela de números, onde um ponto de audiência em São Paulo equivale agora a 69 mil casas (antigamente 57 mil) e na medição nacional, 240 mil domicílios.

O GfK chegou ao mercado propondo uma cobertura maior que o concorrente e rápidas entregas de dados, porém as auditorias e outros empecilhos internos tem atrasado o processo e somente alguns altos executivos das emissoras já tem acesso a dados preliminares. Fabio Wajngarten, do portal Controle da Concorrência, tem postado no Twitter alguns dados (sem informar se foram auditados) que apontam a liderança da Globo em todo o país com larga vantagem, seguida por Record também distante do terceiro lugar, o SBT. Band, RedeTV! e Cultura seguem empatadas em quarto lugar com baixos índices.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this pageEmail this to someone