Governo sanciona Plano Plurianual de 2016 com metas da TDT no Brasil

O Plano Plurianual de 2016 a 2019 (metas e diretrizes a médio prazo para o governo federal, estadual e municipal) foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff e publicado ontem (14), informando que seguem as metas estabelecidas para a TV digital, além de novas diretrizes para a radiofusão e novos serviços como o recurso M2M (máquina a máquina).

Para a implementação da TDT no país, o plano prevê manter as metas já estabelecidas e migrar mais de 3244 municípios do analógico para o digital, além de distribuir conversores digitais para 100% dos beneficiários do Bolsa Família. Entre outros objetivos também está o desenvolvimento do middleware nacional Ginga, a disponibilização de aplicativos digitais gratuitos e criação de novas emissoras comunitárias, educativas e comerciais.

Ainda há o risco do número de cidades da meta ser alterado e milhares de cidades ficarem sem o desligamento analógico este ano, questões que devem ser incluídas no novo cronograma a ser divulgado em fevereiro. O Plano também prevê a evolução do recurso M2M para alcançar 20 milhões de acessos até 2019, o lançamento do programa Internet das Coisas, financiamento para inovação e comercialização de bens nacionais de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), entre outros.