Decisão de adiar ou não o desligamento da TV analógica no Brasil fica para novembro

O ministro das Comunicações do Brasil, André Figueiredo, afirmou ontem (13) que a decisão de adiar ou não o cronograma da migração da TV analógica para digital será informada na primeira semana de novembro. O desligamento de todo o sinal analógico está marcado para 29 de novembro em Rio Verde, Goiás.

Após a cerimônia de posse de Aníbal Diniz, novo conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o ministro comunicou que pretende ir até Rio Verde pessoalmente para conferir o engajamento da população e a entrega das caixas para os beneficiários do Bolsa Família, já que os dados de pesquisa levantados têm sido inconclusivos. O ministro afirma que nada será decidido sem diálogo entre teles e a radiofusão, mas admite que acha “pouco provável que se consiga atingir os 93% dos lares que precisam ser atingidos para o desligamento”.

Uma proposta de adiamento do cronograma foi formalizada e está sendo analisada, e inclui adiar as cidades menores para o último ano do cronograma (2018) e deixar para 2017 (e não 2016) cidades grandes como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Para o ministro, mesmo que haja adiamento da data do desligamento, o prazo final de 2018 será mantido, para também concretizar o plano de liberar a faixa 700MHz das TVs para dar lugar à banda larga de celular 4G.