AT&T estuda vender ativos de TV por assinatura na América Latina, diz agência

ATT-logo

A empresa de telecomunicações norte-americana AT&T (controladora da SKY) está avaliando vender suas operações de TV paga na América Latina, enquanto busca pagar dívidas após a aquisição da Time Warner por USD 85,4 bilhões, informaram fontes com conhecimento do assunto à Reuters.

A companhia trabalha junto com um assessor financeiro para encontrar interessados e espera conseguir mais de USD 8 bilhões, informaram as pessoas, que pediram para não ser identificadas.  A Liberty Global, a Telefônica e a Millicom poderiam ter interesse em todo ou parte dos negócios da AT&T na região, acrescentaram as fontes.

A AT&T tem 93% da SKY Brasil, maior operadora de DTH do país, com 5,5 milhões de assinantes no final do Q217. A empresa também é dona da DirecTV Panamericana, que opera em Argentina, Venezuela, Chile e Colômbia, entre outros países. A venda no México, onde tem serviços de telefonia celular, não foi considerada. A AT&T detém 41% da SKY México em parceria com a Televisa, que tem 59%. A companhia estadunidense acertou a aquisição da DirecTV por USD 49 bilhões em julho de 2015.

Em agosto passado, a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência (Cade) recomendou ao tribunal do órgão antitruste a impugnação da aquisição da Time Warner no país. Agora, o tribunal do Cade deverá decidir se aprova ou não a fusão. A operação foi notificada em 28 de março deste ano. O prazo legal para a decisão final do Cade é de 240 dias, prorrogáveis por mais 90.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this pageEmail this to someone