Anatel do Brasil aprova reestruturação da Telefônica após fusão com GVT

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) do Brasil aprovou a reestruturação societária da Telefônica Vivo após a fusão com a GVT, comprada pela companhia no segundo semestre do ano passado em transação avaliada em R$ 22 bilhões. A autorização permite a incorporação das empresas da autorizada pela concessionária.

A GVT Participações será totalmente incorporada pela Telefônica, ou seja, os serviços de telecom ficarão sob a marca Telefônica Vivo. A parte do serviço de valor adicionado será adicionado na Pop Internet, empresa que pertence à GVT mas passará a ser da Telefônica, fazendo a marca GVT sair totalmente da estrutura coorporativa.

Com a reestruturação foi estipulado o prazo de 18 meses para que sejam eliminadas as duplicidades das licenças de banda larga (SCM) e das outorgas dos serviços de telefonia fixa (STFC) e de TV paga (SeAC). A Telefônica deverá apresentar uma lista dos bens da GVT que serão usados na concessão de telefonia fixa, para que quando a consessão termine em 2025 eles se tornem bens reversíveis. A companhia também é responsável por uma revisão tarifária como resultado dos ganhos econômicos que surgiram com a fusão e não por eficiência administrativa.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this pageEmail this to someone