América Móvil espera estabilização da base de assinantes da Claro HDTV

 

O presidente do grupo América Móvil no Brasil, José Félix, espera para o terceiro trimestre do ano uma estabilização da base de assinantes do serviço de DTH Claro HDTV. O segmento foi um dos mais afetados pela crise e segundo o executivo a perda de assinantes nos últimos meses também está relacionada a uma mudança de foco para clientes mais Premium.

 

O DTH foi um dos segmentos que mais sentiu retração, perdendo clientes nos últimos meses, por ser mais suscetível aos cortes de gastos feitos pelos consumidores das classes C, D e E, disse Félix, em declarações publicadas pelo site Globo.com. O executivo lembrou que a Claro é a operadora com maior numero de canais HD.

 

Em entrevista coletiva, Félix afirmou que a América Móvil, empresa que controla a Net, Claro e Embratel, pode cortar de 10% a 20% seus investimentos no Brasil este ano, dependendo do ritmo da atividade econômica.  O grupo investiu R$ 30 bilhões (€ 7,7 bilhões) no país nos últimos três anos. “Estamos investindo no mesmo patamar de 2015. Mas se vamos chegar lá depende do crescimento do país”, disse ele.