Advertising in Brazilian Pay-TV grew 32% and in Free-to-Air television by 4%

Kantar Ibope Media, que acompanha e monitora os principais meios de comunicação do país informa que a TV aberta, TV por assinatura, rádio, cinema e out-of-home tiveram crescimento no período, enquanto jornais e revistas tiveram perdas nominais. Um dos maiores crescimentos foi o da TV por assinatura, que passou de R$ 11,42 bilhões (2,64 bilhões de euros) em 2014 para R$ 15,06 bilhões (3,48 bilhões de euros) em 2015. Um crescimento de 32%. Já a TV aberta cresceu 4 % nominais no período, de R$ 73,92 bilhões (17,09 bilhões de euros) para R$ 76,91 bilhões (17,78 bilhões de euros).

 

Os investimentos em publicidade somaram R$ 132 bilhões no Brasil, (31 bilhões de euros) no ano passado, de acordo com dados da Kantar. O montante é 9% superior ao volume registrado em 2014, mas considerando-se a inflação do período, observou-se uma leve retração de 0,9% no total investido em 2015.

 

A pesquisa aponta que a TV (aberta e por assinatura) mantém a maior participação sobre o bolo publicitário, com 69,6% do volume total de investimentos. Entre as duas modalidades, a TV por assinatura ganhou espaço, representando 11,4% do bolo, contra 9,4% do ano anterior, enquanto a TV aberta teve sua participação reduzida de 61% para 58,2% do bolo publicitário. Na sequência aparecem o jornal (R$ 16,9 bilhões, 3,72 bilhões de euros) e o display, que alcançou R$ 8,7 bilhões (2,01 bilhões de euros) e participação de 6,6% no montante total. A publicidade em cinema, embora represente apenas 0,5% do total, teve, um aumento nominal de 36,8%.

 

Vale destacar, o monitoramento da empresa leva em conta apenas o preço de tabela dos veículos. Na maioria das vezes são aplicados descontos que podem chegar a 90% sobre o preço cheio.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this pageEmail this to someone